Exposição “Danças que falam do mar”



“Se a petinga cai na rede descuidada
Vai encher o galeão
Anda viva, prateada
Aos saltinhos pelo chão”.
(excerto de letra do “Vira da Nazaré”)



O Museu Dr. Joaquim Manso – Museu da Nazaré apresenta no Centro Cultural da Nazaré a exposição “Danças que falam do mar”, com inauguração no dia 22 de abril, pelas 15h30.

Esta é uma exposição centrada na tradição musical da Nazaré, nomeadamente nos grupos folclóricos que têm feito a sua história popular desde o início do século XX até à atualidade, patenteando como as suas danças e cantares exprimem a relação identitária da região com o Mar.

Serão exibidos elementos do acervo documental, fotográfico, videográfico, etnográfico e artístico do Museu Dr. Joaquim Manso, bem como documentação e objetos cedidos pela comunidade e pelos vários grupos folclóricos da Nazaré.

Exposição inserida no evento “Nazaré. Marés de Maio” 2017, um projeto de promoção cultural, artística e identitária da Nazaré, tendo o MAR como denominador comum e elemento aglutinador de todas as iniciativas, promovidas por várias associações e entidades públicas e privadas.


Calendarização: 22 de abril a 21 de maio
Local: Centro Cultural da Nazaré
Horário: 2ª a 6ª feira, 9h30 – 13h00 | 14h00 – 17h30. Sábados, domingos e feriados 15h00 - 18h00

Organização: Museu Dr. Joaquim Manso, com a colaboração da Câmara Municipal da Nazaré, Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré, Círculo Cultural Mar-Alto, Rancho Folclórico Tá-Mar, Rancho Folclórico da Velha Guarda da Nazaré e vários particulares.


Contactos:
MUSEU DR. JOAQUIM MANSO | Direção Regional de Cultura do Centro
Rua D. Fuas Roupinho, 2450-065 Sítio | Nazaré
telef. 262562801 | e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt
http://mdjm-nazare.blogspot.pt/
https://www.facebook.com/MuseudaNazare



18 abril | Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2017



Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2017

“Património Cultural e Turismo Sustentável”


Título
"Nazaré versus Turismo Sustentável. Uma visita ao Museu da Nazaré"


Descrição
No ano em que o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é dedicado ao tema “Património Cultural e Turismo Sustentável”, sendo a Nazaré uma vila turística por excelência, com um crescente apelo assente na proximidade do mar, aliando a oferta balnear à tradição piscatória e, mais recentemente, ao desporto e surf das “grandes ondas”, convidamos neste dia à reflexão sobre o papel do seu património cultural na promoção de um turismo sustentável.

Faz-se, assim, o convite às instituições escolares do concelho da Nazaré, vocacionadas para a formação em Turismo, para uma visita orientada às exposições do Museu Dr. Joaquim Manso – Museu da Nazaré. Vamos analisar as potencialidades turísticas da programação museológica e conversar sobre o impacto dos vetores património / identidade / turismo.


Calendarização:

18 de abril, 10h30 e 14h30

Público Alvo:
População escolar

Informações e inscrições:
Marcação prévia.
Museu Joaquim Manso, Rua D. Fuas Roupinho, Sítio, Nazaré

telef. 262 562 801; e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt

+ informação em DIMS2017.

Inauguração da Exposição "SENHOR DOS PASSOS..."


24 março | Inauguração da Exposição "SENHOR DOS PASSOS. Memórias fotográficas | Arte Cultual"
no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré

Até 16 abril, passe por aqui! Recorde ou conheça as características da Procissão do Senhor dos Passos na Nazaré, organizada por uma Irmandade que conta com cerca de 4 mil irmãos e vários séculos de história...

ORGANIZAÇÃO: Museu Dr. Joaquim Manso e Confraria de Nossa Senhora da Nazaré

+ INFORMAÇÃO aqui.

Exposição "Senhor dos Passos" no Palácio Real



Exposição
SENHOR DOS PASSOS
Memórias fotográficas | Peças de Arte Cultual
 


Calendarização: 24 março a 16 de abril de 2017
Local: Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
segunda a sexta-feira, 10h00 - 12h30 | 14h00 - 17h30
sábado e domingo, 15h00 - 18h00


Do acervo fotográfico do Museu Dr. Joaquim Manso, apresenta-se um conjunto de imagens de Álvaro Laborinho (1879-1970) sobre a Procissão do Senhor dos Passos na Nazaré, uma das maiores manifestações religiosas desta localidade.
Organizada pela Irmandade do Senhor dos Passos da Pederneira, no quarto fim-de-semana após o Domingo Gordo, a festividade assume a particularidade de se estender por três dias, entre sábado e segunda-feira, com várias procissões a fazerem o transporte das imagens entre a Igreja da Misericórdia, na Pederneira, e o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, no Sítio.

Estas fotografias, datadas entre 1909 e 1940, são sobretudo registos em trânsito; Álvaro Laborinho, como espectador, coloca-se atrás da multidão, em perspetivas do alto ou à distância. Do conjunto, sobressai o aglomerado de crentes, prostrados à passagem das imagens ou acompanhando o séquito religioso... Em alguns planos, o autor coloca-se à frente da procissão e capta o instante de uma pausa, o rosto compenetrado das crianças, a solenidade dos “irmãos” ou as expressões dos fiéis...

Expõem-se ainda 4 fotografias do Arquitecto Lança Cordeiro (1938-2000), já dos anos 1950, em formato 6x6. Nestas, é dada maior atenção aos pormenores ou, por outro lado, ao efeito visual do contraste entre a escala humana e a grandiosidade da paisagem.

Sendo imagens a preto e branco, falta-nos o roxo e o preto dos pendões e vestes. Mas, distribuídas por cinco décadas, elas testemunham a evolução social da comunidade, do seu traje tradicional e da paisagem da Nazaré, assim como as permanências de uma solenidade quaresmal que, entre as loucuras do Carnaval e o Renascimento da Páscoa, ainda hoje tem a capacidade de mobilizar largas centenas de fiéis, nas suas várias gerações, assim a recriando e perdurando no tempo.

Complementam esta exposição fotográfica sobre o “Senhor dos Passos”, algumas peças de arte cultual provenientes da Misericórdia da Pederneira e à guarda da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré.


Organização: Museu Dr. Joaquim Manso e Confraria de Nossa Senhora da Nazaré


A visitar até à Páscoa, no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, no Sítio da Nazaré!

Exposição fotográfica sobre a Nazaré e as suas gentes - até 19 março



Prolongamento até 19 de março

Exposição
“Paixão, de Júlio Limpinho.
Exposição fotográfica sobre a Nazaré e as suas gentes”



Até 19 de março, se ainda não o fez, ainda pode visitar a exposição “Paixão, de Júlio Limpinho”, patente no Museu Dr. Joaquim Manso.

Esta é uma exposição fotográfica, centrada em aspectos da paisagem da Nazaré atual, no colorido das embarcações, nos rostos das suas gentes, nas práticas sociais e em costumes tradicionais associados ao mar, que ainda permanecem no quotidiano.

A mostra revela, pois, a “paixão” do autor pela sua terra natal. Júlio Limpinho é natural da Nazaré e viveu toda a sua vida profissional ligada à hotelaria / turismo, sempre se preocupando em dar a conhecer o "melhor" desta vila de pescadores. 


Apoios: Century 21 e Flash Foto

Visite-nos! 


Qual o significado do mote de Carnaval "Agarrá bossa"?

"Arte xávega. Atracar a embarcação". Museu Dr. Joaquim Manso inv. neg.343


Na Nazaré, já é tempo de Carnaval! "Agarrá bossa" é o mote deste ano, como habitual uma expressão típica da região e ligada ao mar.
 
"Bossa" (ou "boça") é o cabo que se fixava no olhal da proa da embarcação, para a rebocar. Daqui derivou a expressão "agarr'á bossa", ainda utilizada no quotidiano por todos os nazarenos, com um sentido semelhante à expressão "espera sentado".

Bom Carnaval a todos os foliões!

+ informação em http://www.carnavaldanazare.pt
http://www.blogcarnavalnazare.com

A exposição “VAMOS FOTOGRAFAR UM POEMA?” em Leiria



A exposição “VAMOS FOTOGRAFAR UM POEMA?” segue agora para Leiria, com abertura no próximo sábado 11 de fevereiro, pelas 17 horas.

21 Fotógrafos e 21 Poetas da região juntaram-se e o resultado traduziu-se numa exposição que, entre outros locais, esteve patente recentemente no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré.


Esta é uma exposição organizada pelos “Amigos das Letras” de Alcobaça e pelo GAFA (Grupo de Fotógrafos de Alcobaça), que associa a Poesia e a Fotografia, e que conta com o apoio de várias entidades, entre as quais o Museu Dr. Joaquim Manso, na sua divulgação.

MARQUE já na sua agenda! Em fevereiro, passe pela Biblioteca Municipal de Leiria e descubra os poemas através das fotografias e as fotografias através dos poemas...

Guarda a tua MARCHA no Museu!




Na Nazaré, já é tempo de Carnaval, intensamente vivido por toda a comunidade.

O Museu Dr. Joaquim Manso vem, mais uma vez, lançar o desafio a todos os grupos carnavalescos e foliões:

“Entreguem uma cópia das vossas marchas (letra e/ou música) no Museu”!


Ao longo dos anos, o Museu Dr. Joaquim Manso tem vindo a reunir um número considerável de letras de marchas; até ao momento, a mais antiga data de 1928.

Hoje, esta “Marchoteca” constitui a memória de tantos Carnavais nazarenos e é património de todos.

As marchas poderão ser entregues no próprio Museu, enviadas por e-mail para mjmanso@drcc.gov.pt ou através da nossa página no Facebook ( https://www.facebook.com/MuseudaNazare )

A colaboração de todos é imprescindível para a atualização da “marchoteca do Carnaval da Nazaré”!

O Museu Dr. Joaquim Manso deseja um BOM CARNAVAL a todos os foliões!


1ª Gala Amigos das Letras | 21 janeiro




No âmbito da exposição "Vamos fotografar um Poema", a decorrer no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, o grupo "Amigos das Letras" apresenta a sua 1ª Gala.

No Teatro Chaby Pinheiro, no Sítio da Nazaré, pelas 21h30 do dia 21 de janeiro, sábado.

Será um serão cheio de música, teatro e poesia, com os músicos que ao longo do tempo se foram juntando nos seus encontros mensais, e outros que serão uma boa surpresa.

Uma noite inesquecível, recheada de Poesia e Música!
Contamos com a sua presença.

Entrada livre.


APOIOS:
Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Museu Dr. Joaquim Manso, Caixa de Crédito Agrícola, AlcoaCópias e Diana Leonardo Photo&Design.


Exposição fotográfica sobre a Nazaré e as suas gentes





Exposição “Paixão, de Júlio Limpinho. Exposição fotográfica sobre a Nazaré e as suas gentes”
Calendarização: 21 janeiro a 5 março 2017
 

A partir de 21 de janeiro, o Museu Dr. Joaquim Manso acolhe a exposição fotográfica de Júlio Limpinho, centrada em aspectos paisagísticos da Nazaré atual e em práticas sociais e costumes tradicionais associados ao mar que permanecem no quotidiano.
No fundo, esta mostra revela a “paixão” do autor pela sua terra natal, a Nazaré.

Visite-nos! 

“VAMOS FOTOGRAFAR UM POEMA?” até 31 janeiro na CNSN


“VAMOS FOTOGRAFAR UM POEMA?”, em exposição até 31 janeiro, no Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré

Abriu, no dia 13 de janeiro, esta exposição organizada pelos “Amigos das Letras” e GAFA (Grupo de Fotógrafos de Alcobaça), que associa a Poesia e a Fotografia.


Para assinalar a inauguração, estiveram presentes alguns dos autores e a música esteve a cargo de Sérgio Fernandes.
No próximo sábado, 21 de janeiro, pelas 21h30, no Teatro Chaby Pinheiro, decorrerá a I Gala dos Amigos das Letras.

Contamos consigo?!



APOIOS: Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Museu Dr. Joaquim Manso, Caixa de Crédito Agrícola, AlcoaCópias e Diana Leonardo Photo & Design.

+ INFORMAÇÃO aqui







Exposição “Vamos fotografar um Poema”


 

Exposição “Vamos fotografar um Poema”
Calendarização: 13 a 31 janeiro 2017
Local: Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
Organização: “Amigos das Letras” e GAFA (Grupo – Amador – Fotógrafos Alcobaça)
Apoio: Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Museu Dr. Joaquim Manso, Caixa de Crédito Agrícola, AlcoaCópias e Diana Leonardo Photo & Design

O Museu Dr. Joaquim Manso associa-se à iniciativa organizada pelos “Amigos das Letras” de Alcobaça e do Grupo de Fotógrafos de Alcobaça, uma exposição que nasceu do desafio de articular a escrita e a imagem, a poesia e a fotografia. Estabelecendo conexões entre estas duas formas de expressão humana, 21 fotógrafos foram convidados a “ilustrar” outros tantos poemas elaborados pelos membros desta associação.

Após apresentação em vários pontos do concelho de Alcobaça, o resultado vai agora estar patente no Salão Nobre do Palácio Real da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, no Sítio da Nazaré, onde estarão em diálogo 21 pares de poemas / fotografias, com temas tão diversificados como a loucura, o amor, a vida e a morte, sem esquecer o mar...

Sendo o nosso patrono - o Dr. Joaquim Manso (1878-1956) – um homem das letras e da literatura, o Museu associa-se a esta iniciativa, colaborando também na sua divulgação.

A inauguração está marcada para o dia 13 de janeiro, pelas 21h30, com Sérgio Fernandes como músico convidado.
Até final de janeiro, numa visita ao Sítio da Nazaré, passe por lá! E visite também o conjunto monumental do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré e o Museu Dr. Joaquim Manso...




15 Janeiro | SANTO AMARO

 
Grupo de Carnaval "Seca Adeigas" antes da partida para a Procissão de Santo Amaro. 15 janeiro 1979. ©MDJM inv. L35-2-7 Fot.


15 Janeiro | SANTO AMARO
 

Na Nazaré, os primeiros sinais dos festejos carnavalescos surgiam durante as tradicionais celebrações a Santo Amaro, que têm lugar a 15 de janeiro, em Alfeizerão, povoação situada a cerca de 15 km.

Do arquivo fotográfico do Museu Dr. Joaquim Manso, vem a memória do grupo "Seca Adeigas" a tocar na Nazaré, em 15 janeiro de 1979, antes da partida para a Procissão.
Quem se recorda deste grupo e de "ir ao Santo Amaro"?


"Vamos cantar
À Vila de Alfeizerão
E pedir a Stº Amaro
Que a todos dê amparo
Abrigo e protecção
Oh Santo Amaro
Oh meu Santo popular
Nazaré de lés a lés
Vem rezar toda a seus pés
Para que a possas salvar"

 

(excerto de "Marcha de Santo Amaro", de Edmundo Maurício, 1956. Arquivo MDJM)

+ INFORMAÇÃO AQUI.



Cortejo de tabuleiros na Procissão Santo Amaro. 15.01.1979. © MDJM inv. L35-3-3 Fot.

Procissão Santo Amaro, Alfeizerão. 15.01.1979. © MDJM inv. L40-4-3 Fot.


Boas Festas




BOAS FESTAS!

A Equipa do Museu Dr. Joaquim Manso deseja umas Boas Festas e um Feliz Ano de 2017!


Nota:

23 dezembro é a data de nascimento do pintor nazareno Mário Botas (1952-1983). Este postal foi realizado pelo nosso estagiário Vitor Pombinha do Externato D. Fuas Roupinho, a partir da pintura de Mário Botas, "O Milagre de Nossa Senhora da Nazaré", 1981. MDJM inv. 103 Pint.

Encerramento de Natal | 24 e 25 de dezembro


Informamos que estamos encerrados no dia 24 de dezembro, "atendendo à diminuta afluência de turistas no período de Natal nos anos anteriores", conforme despacho n.º3/DRCC/2016 da Senhora Diretora Regional de Cultura do Centro.

Relembramos que encerramos também no Dia de Natal, 25 de dezembro, e no dia 1 de janeiro, conforme regulamentado.

Nos restantes dias, estamos abertos das 10h às 12h30h e das 14h às 17h30.

Votos de umas Boas Festas!